Magnetoterapia

Magnetoterapia

No organismo dos seres vivos ocorrem inúmeros fenômenos elétricos responsáveis pela manutenção da vida. Sempre que ocorre movimentação de cargas elétricas, há indução de cargas magnéticas, e vive-versa. Na verdade, não existem fenômenos puramente elétricos, sempre são eletromagnéticos. Assim, os processos de digestão e de absorção dos alimentos, da polarização das membranas de células nervosas, para transmitir mensagens, da absorção da energia luminosa pelas células da retina etc., todos são fenômenos eletromagnéticos, sendo assim, não deve causar espanto o fato de sofrerem influência de campos magnéticos.

A magnetoterapia é um sistema de restabelecimento da saúde através da aplicação externa de magnetos no corpo com finalidades terapêuticas.

Atualmente magnetos têm sido utilizados terapeuticamente em dores crônicas e agudas em animais e humanos, e entre os seus efeitos biológicos temos a melhora do fluxo sanguíneo, aumento da taxa de excitação nervosa e de metabolismo intracelular, melhora o sistema osteomuscular, sistema digestivo, nervoso, urinário e respiratório.

Os chineses, devido aos conhecimentos de Acupuntura, desenvolveram a aplicação desses ímãs nos pontos e meridianos, buscando o alívio dos sintomas e o equilíbrio energético do organismo.

A técnica mais utilizada por acupunturistas é a fixação com esparadrapo de disco magnético sobre ponto de Acupuntura, sobre ponto doloroso ou sobre uma lesão. Em traumas recentes e superficiais, os ímãs podem ser deixados por 3 dias a 1 semana. Para lesões crônicas ou profundas, os discos devem ser deixados por períodos maiores ou enquanto houver a lesão. O material do disco pode ser ferrite, ligas de alumínio-níquel-cobalto (Alnico), ou ligas de cobalto e elementos terras-raras.

A Magnetoterapia dá bons resultados em estados dolorosos. Alta eficiência foi encontrada para traumatismos, contusões, distensões, bursites, artrites reumáticas, dores articulares e nevralgias. Melhores resultados se obtêm em dores superficiais e dores do corpo.