Ventosaterapia em Brasilia DF

VENTOSATERAPIA

A Ventosaterapia é uma técnica milenar que utiliza a sucção como forma terapêutica, para que haja absorção da pele e fluidos, causando congestão sanguínea local, a fim de obter estímulo como método de tratamento de uma doença.

A circulação sanguínea e o sangue desempenham uma importantíssima função no corpo humano. Se alguma coisa afeta o sangue ou a sua circulação de modo terapêutico ou maléfico, irá consequentemente gerar um efeito curativo ou destrutivo na nossa saúde. O sangue tem uma ação protetora, possuindo substâncias chamadas anticorpos, que tem a capacidade de destruir as toxinas e outros agentes nocivos.

A Ventosaterapia Distribui calor para o organismo, mantendo uma temperatura constante, modera os excessos térmicos do ambiente externo, e fica armazenado em pequenos depósitos, principalmente no baço e fígado, além de outros tecidos, no caso de emergências. O uso frequente de ventosas controla a corrente sanguínea e provoca também o fortalecimento dos vasos sanguíneos pois os vasos capilares e linfáticos reagem à pressão negativa no corpo produzida pelas ventosas, expandindo-se e contraindo-se.

A aplicação da ventosaterapia produz uma reação no corpo que se manifesta por uma marca na pele, chamada equimose. Segundo o estado de saúde do paciente, pode ser vermelha, roxa, marrom e até preta. Em certos casos podem até se formar bolhas de água no local onde a ventosa foi aplicada, devendo essa água ser retirada por perfuração destas bolhas com agulha esterilizada. A pressão negativa imposta pelo copo de ventosa consegue sugar os gases tóxicos e o sangue gelatinoso tóxico da profundidade, que provoca várias doenças onde se acumula, entupindo os capilares e consequentemente interferindo na sua adaptação da defesa orgânica.

O Tratamento com a Ventosaterapia

O tratamento pelo uso da ventosaterapia possui a capacidade de regular a função nervosa quando aplicado nos pontos dos 14 meridianos: aumenta também a resistência do corpo às doenças pela aplicação de ventosas com ou sem sangria, desintoxica os tecidos promovendo uma purificação e melhor respiração da pele, como também a qualidade da circulação sanguínea tornando os vasos mais flexíveis e limpando os tecidos abaixo da pele. Ajuda na retirada de nódulos gordurosos localizados, responsáveis pela formação das celulites, que atrapalham o livre fluxo sanguíneo. São coadjuvantes no trabalho de remoção dos radicais livres – moléculas de oxigênio agressivas causadoras de desequilíbrio bioquímico – e na limpeza do sangue sujo, eliminando o excesso de colesterol.

Em geral, o tempo de aplicação das ventosas varia de 5 a 20 minutos, e podem ser colocados diversas ventosas sobre o paciente ao mesmo tempo. As sessões podem ser realizadas isoladamente para tratar casos pontuais, ou em até 10 sessões, espaçadas em uma vez por semana, consecutivamente. E os efeitos colaterais do uso da ventosa estão especialmente relacionados ao aparecimento de hematomas, inchaço e, em alguns casos, até mesmo bolhas. Essas são reações normais ao tratamento, e devem desaparecer automaticamente dentro de 2 a 5 dias.

Essa técnica visa ativar a circulação, retirar estagnações, desbloquear energia, eliminar toxinas, aumentar o fluxo da linfa e melhorar o funcionamento dos órgãos. Sendo assim, a ventosaterapia auxilia o tratamento de dores musculares, lombalgias, artrite, hipertensão, resfriados, gripe, cefaleias, problemas digestivos e pode ser usada com objetivos estéticos, para redução de medidas e diminuição de celulite, estrias e gordura localizada. As ventosas podem ser utilizadas em associação com outras terapias, como acupuntura, sangria, guasha, reforçando a efetividade destas.